Moto X: Hands on e primeiras impressões

Experimentamos o novo Moto X durante o evento de lançamento e relatamos nossas primeiras impressões

Conforme já publicamos, estivemos presentes no lançamento do tão esperado Moto X no Brasil, que aconteceu no último dia 03 de setembro em um grande evento realizado pela Motorola em São Paulo. Foi uma grande festa, que contou com a presença tanto da imprensa quanto de empresários, principalmente da área de tecnologia, convidados para conhecer o novo aparelho feito em parceria com o Google. Aliás, o slogan "Motorola - a Google Company" estava em toda a parte pelo evento.



Ficou claro que este lançamento representa um marco para a empresa, que inclusive já deixou claro que o Moto X é o primeiro de uma nova linha de smartphones, que será a partir de agora será a principal da empresa, ou seja, adeus linha RAZR no Brasil.
Depois de uma apresentação, que contou com palestra com Guy Kawasaki, que também concedeu uma entrevista reservada à alguns jornalistas e blogueiros, e uma esquete bem-humorada de Ingrid Guimarães, e de uma sessão de demonstração prática das principais funções do aparelho, finalmente tivemos a oportunidade de colocar as mãos no Moto X. Confira abaixo nossas primeiras impressões desta experiência. 

Design

A primeira impressão é a que fica, e a primeira impressão que o Moto X passa é de beleza, de um aparelho que foi feito com preocupação com o design, que fica claro quando o pegamos na mão e percebemos que todo o cuidado com a construção dele, aliado ao seu tamanho, se reflete em grande conforto ao segurá-lo. O material utilizado, basicamente plástico, passa uma impressão de resistência, ainda que não possua a elegância de materiais nobres, o que poderia ser resolvido com a tão customização prometida pelo Moto Maker, que infelizmente não estará disponível no Brasil até 2014.



A traseira curvada dá ao Moto X uma aparência diferenciada, que junto com as bordas arredondadas deixam o aparelho com um visual realmente muito bonito. Como já disse, o tamanho confere uma boa pegada, com 125,9 x 66 x 8,7 mm, que fazem dele um smartphone muito compacto, que não incomoda na mão e nem no bolso, pelo menos não no sentido físico.



Tela

Temos uma tela boa, com qualidade e brilho agradáveis, e num mundo de telas retina e full HD, a resolução de 720 x 1280 pode parecer pouco, mas com 316 ppi e AMOLED, que garante cores mais vivas, de 4,7 polegadas, a qualidade é mais que satisfatória. Poderia ser melhor, considerando ser o Moto X o principal top de linha da Motorola no momento, mas não significa que seja ruim. Além disso a tela conta com a proteção Gorilla Glass, que garante maior resistência contra riscos.



Câmera

Com uma câmera traseira de 10 MP, a qualidade das fotos é boa, ainda que não tenha sido possível mais testes com a câmera, mas o que realmente chama a atenção são os recursos incorporados no Moto X, principalmente o acionamento da câmera apenas balançando o aparelho duas vezes. E o mais interessante, é possível acionar a câmera mesmo com a tela desligada e mesmo com bloqueios de tela ativados, garantindo acesso rápido à função. Porém nos testes realizados foi possível constatar que o recurso nem sempre funciona a contento. Durante a gravação do vídeo que disponibilizamos nesta matéria, foi necessário pegar outro aparelho, pois o recurso no aparelho que seria usado na filmagem simplesmente não funcionava.



O menu foi reformulado, e agora é apresentado num semicirculo ao deslizar o dedo para a esquerda, e ao deslizar o dedo para a direita temos acesso à galeria de imagens, função já existente em alguns aparelhos Android, principalmente na linha Nexus. Outra novidade é a ausência de um botão especifico para disparo, que pode ser feito tocando a tela em qualquer lugar. E ao segurar a tela por um tempo várias fotos são tiradas. O Moto X possui ainda câmera frontal de 2 MP.

Sistema e Recursos

O Moto X possui um Android, versão 4.2.2, com interface pouco customizada pela Motorola, estando muito mais próxima do Android puro, mas acrescentando recursos interessantes que garantem um bom diferencial ao aparelho. Ao ser questionado do porque não optar pelo uso do Android puro, como na linha Nexus, Renato Arradi, Gerente de produto da Motorola Brasil, disse que entendem que o Android possui hoje um nível de maturidade muito bom, mas que a Motorola está constantemente em busca de melhorar a experiência do usuário, por isso incluem algumas poucas modificações com recursos e inovações que estão além do que o Android puro oferece.

E realmente, os recursos que o Moto X oferece são bem legais, com bastante foco na usabilidade prática, não simples firulas para impressionar amigos. Pra começar temos o reconhecimento de voz totalmente em português, que pode ser utilizado mesmo com a tela desligada, sem precisar tocar no aparelho para nada, bastando apenas dizer as palavras mágicas "Ok Google Now". E não são apenas pesquisas no Google que são realizadas através do recurso de voz no Google Now do Moto X, mas comandos também, algo que nem o Nexus 4 possui ainda. Isso, sem contar que ele não reconhece simplesmente a voz, mas reconhece especificamente a voz de seu dono.



Outra novidade interessante é o Motorola Assist, uma evolução do Smart Actions, ferramenta de otimização de tarefas que equipava os aparelhos da Motorola até então. O Motorola Assist dá um passo a frente na questão da inteligência, reconhecendo contextos de formas ainda mais automática, como por exemplo, detectando quando um carro está em movimento, para ativar automaticamente o modo de direção, ou executando tarefas especificas no horário de uma determinada reunião marcada na agenda.



Confira no vídeo abaixo um trecho da demonstração das funções do aparelho, onde são apresentados os recursos de reconhecimento de voz e um pouco do Motorola Assist e Modo de Direção.



Com foco da economia de bateria e usabilidade, o recurso Active Display impressiona, principalmente quando vemos como funciona bem e de forma promissora ao vivo. Este recurso é aquele que ativa apenas alguns pixels da tela, de forma a exibir informações e notificações na tela de bloqueio. Ou seja, toda a tela fica desligada, com excessão das partes onde estão sendo exibidas tais informações. O visual é legal, não incomoda (ótimo para ser usado num cinema, teatro ou reunião) e economiza a bateria, já que uma pequena parte da tela estará consumindo energia. Outra coisa legal dessa função, ao tirar o aparelho do bolso, ou depois de colocá-lo virado para baixo numa mesa, ela é automaticamente ativada.



Por fim, mas não menos importante, aliás, muito pelo contrário, outro excelente recurso, com grande usabilidade para o dia a dia, o Motorola Connect, recurso que permite receber e responder mensagens SMS e visualizar e até recusar chamadas diretamente do navegador Chrome em um computador. Embora não tenha sido possível testar pessoalmente o recurso, foi possível ver o funcionamento na prática durante a demonstração realizada no evento, e funciona muito bem, de forma bem prática.

No vídeo abaixo, demostramos na prática, com o auxilio de um representante da Motorola, os principais recursos do Moto X.



Desempenho


O Moto X é rápido, isso não se pode negar. Possui um desempenho excelente e permite a transição de funções, telas e aplicativos de forma praticamente instantânea, o que mostra que o aparelho realmente aproveita muito bem toda a sua capacidade de processamento, composta pelo SoC X8 Mobile Computing System, que conta com oito núcleos, sendo dois núcleos Qualcomm Snapdragon S4 Pro 1.7 GHz para processamento primário, quatro núcleos na GPU Adreno 320, um núcleo para computação contextual, que fica encarregado de lidar com todos os sensores, tela e interações com o usuário, e um último núcleo de processamento de linguagem, que lida com o áudio e tudo relacionado a voz.

Disponibilidade e Preço


O Moto X já está disponível para pré-venda na nova loja virtual da Motorola. O novo smartphone poderá ser encontrado nas principais lojas do varejo e em todas as operadoras nas próximas duas semanas, com preço sugerido de R$ 1.799.

Fonte: MobileXpert

Termos do site


O blog Família RAZR não se responsabiliza pelos arquivos aqui encontrados. Esses Arquivos são encontrados aleatoriamente pela WEB e não fazem parte e nem pertencem a esse blog. O Blog também não tem responsabilidade sobre que sera feito com os arquivos pelos usuários que aqui frequentam, todos arquivos com direitos autorais deverão ser apagados pelos usuários em 24 horas. Todos os tutorias aqui postados são de responsabilidade de quem se aventure em faze-los!

Ao frequentar esse blog vocês concordam com os termos de uso.